terça-feira, 31 de maio de 2011

LEI DO CAMINHÃO DE LIXO

 Um dia peguei um taxi e fomos direto para o aeroporto.
 Estávamos rodando na faixa certa quando de repente um carro preto saltou do estacionamento na nossa frente.

 O motorista do taxi pisou no freio, deslizou e escapou do outro carro por um triz!

 O motorista do outro carro sacudiu a cabeça e começou a gritar para nós.

O motorista do taxi apenas sorriu e acenou para o cara.

E eu quero dizer que ele o fez bastante amigavelmente.

Assim eu perguntei: 'Porque você fez isto? Este cara quase arruína o seu carro e nos manda para o hospital!'

Foi quando o motorista do taxi me ensinou o que eu agora chamo 'A Lei do Caminhão de Lixo."

Ele explicou que muitas pessoas são como caminhões de lixo. Andam por ai carregadas de lixo, cheias de frustrações, cheias de raiva, e de desapontamento. À medida que suas pilhas de lixo crescem, elas precisam de um lugar para descarregar, e às vezes descarregam sobre a gente. Não tome isso pessoalmente.

Apenas sorria, acene, deseje-lhes bem, e vá em frente. Não pegue o lixo delas e espalhe sobre outras pessoas no trabalho, em casa, ou nas ruas.

O princípio disso é que pessoas bem sucedidas não deixam os caminhões de lixo estragarem o seu dia. A vida é muito curta para levantar de manhã com sentimentos ruins, assim... Ame as pessoas que te tratam bem. Ore pelas que não o fazem.

A vida é dez por cento o que você faz dela e noventa por cento a maneira como você a recebe!

Tenham um ano  livre de lixo!
                                                             
Autor desconhecido.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

DEZ COISAS QUE LEVAMOS ANOS PARA APRENDER




 
1. Uma pessoa que é boa com você, mas grosseira com o 
     garçom ou empregado, não pode ser uma boa pessoa. 

    (Esta é muito importante. Preste atenção, nunca falha) 
 
2. As pessoas que querem compartilhar as visões 
    religiosas delas com você, quase nunca querem que você 
    compartilhe as suas com elas. 
   (Tá cheio de gente querendo te converter!) 
 
3. Ninguém liga se você não sabe dançar. Levante e dance.  
    (Na maioria das vezes quem tá te olhando também não sabe! Tá valendo!) 
 
4. A força mais destrutiva do universo é a fofoca. 
    (Deus deu 24 horas em cada dia para cada um cuidar da sua vida e tem gente que insiste em fazer hora-extra!)
 
5. Não confunda sua carreira com sua vida.
    (Aprenda a fazer escolhas!) 
 
6. Jamais, sob quaisquer circunstâncias, tome um remédio 
     para dormir e um laxante na mesma noite. 
     (Quem escreveu deve ter conhecimento de causa!) 
 
7. Se você tivesse que identificar, em uma palavra, a 
    razão pela qual a raça humana ainda não atingiu (e nunca 
    atingirá) todo o seu potencial, essa palavra seria 
    'reuniões'. 

    (Onde ninguém se entende... Com exceção das reuniões que 
     acontecem nos botecos...) 

 
8. Há uma linha muito tênue entre 'hobby' e 'doença 
    mental'. 

    (Ouvir música é hobby... No volume máximo as sete da 
    manhã pode ser doença mental!) 
 
9. Seus amigos de verdade amam você de qualquer jeito. 
    (Que bom!!!!!) 
 
10. Lembre-se: nem sempre os profissionais são os 
      melhores. Um amador construiu a Arca. 

      Um grande grupo de profissionais construiu o Titanic. 
      (É Verdade mesmo!!!) 
 
'Guardar ressentimentos é como tomar veneno e esperar que  outra pessoa morra.'  William  Shakespeare

quinta-feira, 26 de maio de 2011

O CABO DE AGOSTINHO E MARIA


Por Valéria Saraiva, 27/03/1998


Cidade Hispano-Americana,
Brasileira, Nordestina, Pernambucana.
Cabo de Santo Agostinho e
De Nossa Senhora da Consolação.
Filha da Espanha
Explorada por Portugal,
De um Tratado assinado em Tordesilhas
Não fostes cortada menina
Ficastes no hemisfério oriental
Do meridiano de Tordesilhas
Pertencentes a Portugal.
Eras dele ainda quando tua graça era indígena.

Quem te viu primeiro?
Portugal ou Espanha?
Não estranha
Que nos livros esteja escrito Portugal,
Estes contam nossa historia desde a época de Cabral
E se aqui existiram provas
Que Pinzón pisou
Não admiraria que essas provas o tempo queimou.
Dormindo em seu leito
Cabo de Santa Maria de La Consolación
Pois assim te chamou Pinzón
Quando em tuas praias ancorou...
Pinta, Niña e Fraila
Lembras que por ti este mesmo brigou.
Cabo de Santo Agostinho,
Que assim Américo Vespúcio depois de anos veio a chamar
Lembra que Vicente Yáñes Pinzón
Foi o primeiro europeu a te visitar
E este para ti retornou
De Palos de La Frontera
Ao oceano Atlântico
Enfrentando tempestades  e vagalhões estrondosos,
Rogou por Nossa Senhora
E seguindo as trilhas do coração
Veio descansar no seio de Santo Agostinho
De Santa Maria da Consolação.

terça-feira, 24 de maio de 2011

SEXTA DE LETRAS






CONVITE


A Academia Cabense de Letras, tem o prazer de convidá-lo(a) para participar da Palestra sobre a OBRA E VIDA DO POETA THÉO SILVA. Este Evento faz parte do Projeto “Sexta de Letras” – II Módulo.




Dia: 03 de junho de 2011
Local: Câmara de Vereadores do Cabo de Santo Agostinho
Hora: 19h

segunda-feira, 23 de maio de 2011

O POETA THEO SILVA






REVOLTADO


Theo Silva
(1941)


Olhando a vida, indiferente a tudo,
Eu vou viver d’agora por diante,
Como um cipreste solitário e mudo
À margem de um riacho soluçante.

Como um grito perdido, bem distante,
Perdido na amplidão do mundo afora,
Eu quero ser de tudo ignorante
E em nada mais acreditar agora.

Viver assim com toda indiferença.
Um pálido sorriso de descrença
Para quem me falar em piedade.

Pois se a vitória da vida é o desdém,
Esse punhal eu saberei também
Cravar no coração da humanidade.





MINHA ETERNA OBSESSÃO

Theo Silva
(1943)


Eu gosto de ver você passar, de volta da matriz,
Pálida e linda...
Religiosamente concentrada ainda,
Na felicidade que pediu a Deus:
Trazendo um cheiro de incenso e rosas de Maria.
Como é bonita você sem artifícios,
Toda meiguice, toda virtude,
Como se fosse a mística Eucaristia...

Mas, à tarde,
Quando vejo você fora de toda santidade,
Toda perfume, toda mulher, toda orgulhosa,
Foge de mim essa falsa obsessão
E vibra na minh’alma
O grito sacrílego da profanação...

Porque seu vivo olhar é um incêndio indominado,
Desprendendo centelhas de desejos,
Das labaredas do amor que tem seu corpo,
Esse castelo de sonho e de pecado...



Theo Silva é um dos patronos da ACL Academia Cabense de Letras.

QUEM?

"seu" TUNE


Quem foi que já viu a tristeza
na alegria aparente do meu rosto?
-Ninguém.
Só o meu coração.


Quem foi que já me viu amar

o amor dos carinhos, dos beijos, da volúpia?

-Ninguém.
Só meu coração.

Quem foi que já me viu difamar,
maltratar e fazer sofrer as mulheres?
-Ninguém.
Nem o meu coração.

Quem foi que já me viu...

Basta!
O meu coração sabe viver.


*Seu TUNE (Antonino José de Oliveira) é um dos Patronos da Academia Cabense de Letras. 

quarta-feira, 18 de maio de 2011

ALÉM DO LIMITE



Se somente eu lutar
Por um mundo melhor,
Um dia eu me cansarei
E, certamente, desanimarei
Diante das dificuldades.



Eu sou um ser humano
E tenho também meu limite,
Por mais que Deus em mim habite...


Mas, se eu tiver o teu ombro amigo
E você caminhar comigo,
Com a fé que abre portas
E a tua palavra de encorajamento
Nem por um momento
Ficarei desanimado.


Eu irei, sim, além do meu limite
E chegarei ao castelo de sonhos
Que em algum lugar sei que existe...


Eu preciso muito de você
E, certamente,
Você precisa também de mim.
Vamos unir nossas forças
Para nos tornarmos fortes.


Com o amor sendo um suporte
Venceremos muitas barreiras
E até mesmo a morte...


Não importa o teu passado,
Limitações que tenhas
E nem sua crença também.
Falhas, quem é que não tem?
Eu somente espero
Que você seja sincero,
Respeite minhas emoções,
Ajude nos meus erros,
Mas aponte também as soluções...


Vamos construir um mundo
Onde haja mais justiça,
Fraternidade,
Paz entre as pessoas
E muita solidariedade.
Isso não é uma fantasia
E nem falo com precipitação.


Se cada um fizer um pouco,
Em breve seremos uma nação
Onde haverá mais coração...


(autoria por mim desconhecida)

terça-feira, 17 de maio de 2011

SAUDADE

Por Pablo Neruda

Saudade é solidão acompanhada, é quando o amor ainda
não foi embora, mas o amado já...
Saudade é amar um passado que ainda não passou, é
recusar um presente que nos machuca, é não ver o
futuro que nos convida...
Saudade é sentir que existe o que não existe mais...
Saudade é o inferno dos que perderam, é a dor dos que
ficaram para trás, é o gosto de morte na boca dos
que continuam...
Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade:
aquela que nunca amou.
E esse é o maior dos sofrimentos: não ter por quem
sentir saudades, passar pela vida e não viver.
O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido.
                       

sexta-feira, 13 de maio de 2011

INOCENTE OU CULPADO?


Conta uma lenda que, na Idade Média, um homem muito religioso foi injustamente acusado de ter assassinado uma mulher. Na verdade, o autor do crime era uma pessoa influente no reino e, por isso, desde o primeiro momento, se procurou um bode expiatório para acobertar o verdadeiro assassino.
     O homem injustamente acusado de ter cometido o assassinato foi levado a julgamento. Ele sabia que tudo iria ser feito para condená-lo e que teria poucas chances de sair vivo das falsas acusações. A forca o esperava!
     O juiz, que também estava conluiado para levar o pobre homem à morte, simulou um julgamento justo, fazendo uma proposta ao acusado para que provasse sua inocência.
    Disse o desonesto juiz: — Como o senhor, sou um homem profundamente religioso. Por isso, vou deixar sua sorte nas mãos de deus. Vou escrever em um papel a palavra INOCENTE e em outro a palavra CULPADO. Você deverá pegar apenas um dos papéis. Aquele que você escolher será o seu veredicto.
     Sem que o acusado percebesse, o inescrupuloso juiz escreveu nos dois papéis a palavra CULPADO, fazendo, assim, com que não houvesse alternativa para o homem. O juiz, então, colocou os dois papéis em uma mesa e mandou o acusado escolher um. O homem, pressentindo o embuste, fingiu se concentrar por alguns segundos a fim de fazer a escolha certa. Aproximou-se confiante da mesa, pegou um dos papéis e rapidamente colocou-o na boca e o engoliu. Os presentes reagiram surpresos e indignados com tal atitude.
     O homem, mais uma vez demonstrando confiança, disse: 
— Agora basta olhar o papel que se encontra sobre a mesa e saberemos que engoli aquele em que estava escrito o contrário. 

INVISÍVEIS, MAS NÃO AUSENTES


Quando morreu, no século XIX, Victor Hugo arrastou nada menos que dois milhões de acompanhantes em seu cortejo fúnebre, em plena Paris. Lutador das causas sociais, defensor dos oprimidos, divulgador do ensino e da educação. O genial literato deixou textos inéditos que, por sua vontade, somente foram publicados após a sua morte. Um deles fala exatamente do homem e da imortalidade e se traduz mais ou menos nas seguintes palavras:

"A morte não é o fim de tudo. Ela não é senão o fim de uma coisa e o começo de outra. Na morte o homem acaba, e a alma começa.

Que digam esses que atravessam a hora fúnebre, a última alegria, a primeira do luto. Digam se não é verdade que ainda há ali alguém, e que não acabou tudo? Eu sou uma alma. Bem sinto que o que darei ao túmulo não é o meu eu, o meu ser.

O que constitui o meu eu, irá além. O homem é um prisioneiro. O prisioneiro escala penosamente os muros da sua masmorra.

Coloca o pé em todas as saliências e sobe até ao respiradouro. Aí, olha, distingue ao longe a campina, Aspira o ar livre, vê a luz.

Assim é o homem. O prisioneiro não duvida que encontrará a claridade do dia, a liberdade.

Como pode o homem duvidar se vai encontrar a eternidade à sua saída? Por que não possuirá ele um corpo sutil, etéreo.

De que o nosso corpo humano não pode ser senão um esboço grosseiro? A alma tem sede do absoluto e o absoluto não é deste mundo.

É por demais pesados para esta terra. O mundo luminoso é o mundo invisível. O mundo do luminoso é o que não vemos.

Os nossos olhos carnais só vêem a noite.  A morte é uma mudança de vestimenta. A alma, que estava vestida de sombra, vai ser vestida de luz. 

Na morte o homem fica sendo imortal. A vida é o poder que tem o corpo de manter a alma sobre a terra, pelo peso que faz nela.

A morte é uma continuação. Para além das sombras, estende-se o brilho da eternidade.

As almas passam de uma esfera para outra, tornam-se cada vez mais luz. Aproximam-se cada vez mais e mais de Deus.

O ponto de reunião é no infinito. Aquele que dorme e desperta, desperta e vê que é homem. Aquele que é vivo e morre desperta e vê que é Espírito”.

(Victor Hugo) 

quarta-feira, 11 de maio de 2011

PARADOXO DE UM TEMPO



Nós bebemos demais, gastamos sem critérios. Dirigimos rápido demais, ficamos acordados até muito mais tarde, acordamos muito cansados, lemos muito pouco, assistimos TV demais e raramente estamos com Deus.       

Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores. Nós falamos demais, amamos raramente, odiamos frequentemente.    

Aprendemos a sobreviver, mas não a viver; adicionamos anos     à nossa vida e não vida aos nossos anos.       

Fomos e voltamos à Lua, mas temos dificuldade em cruzar a rua e encontrar um novo vizinho. Conquistamos o espaço, mas não o nosso próprio.

Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores.

Limpamos o ar, mas poluímos a alma; dominamos o átomo, mas não nosso preconceito; escrevemos mais, mas aprendemos menos; planejamos mais, mas realizamos menos.    

Aprendemos a nos apressar e não, a esperar.    

Construímos mais computadores para armazenar mais informação, produzir mais cópias do que nunca, mas nos comunicamos cada vez menos.

Estamos na era do 'fast-food' e da digestão lenta; do homem grande, de caráter pequeno; lucros acentuados e relações vazias.  

Essa é a era de dois empregos, vários divórcios, casas chiques e lares despedaçados.

Essa é a era das viagens rápidas, fraldas e moral descartáveis, das rapidinhas, dos cérebros ocos e das pílulas 'mágicas'.         

Um momento de muita coisa na vitrine e muito pouco na dispensa.

Uma era que leva essa carta a você, e uma era que lhe permite dividir essa reflexão.         

Lembre-se de passar tempo com as pessoas que ama, pois elas
 não estarão aqui para sempre.        

Por isso, valorize sua família e as pessoas que estão ao
 seu lado, sempre!!!!!

segunda-feira, 9 de maio de 2011

O CAMUNDONGO MEDROSO

   
Era uma vez um camundongo medroso, que vivia angustiado, sitiado, apavorado, com medo de um gato.
         Um mago teve pena dele e o transformou em gato.
         Então ele ficou com medo do cão, por isso o mago o transformou em cão.
         Aí ele começou a ter medo do tigre, e o mágico o transformou em tigre.
         Nesse ponto, ele se viu com medo do caçador.
         A essa altura, o mago desistiu, transformou-o novamente em camundongo e disse-lhe:
         - Nada  que eu faça por você vai ajuda-lo, porque dentro de você sempre baterá o coração de um rato.

O medo é um presente dos céus; sem ele, não tomaríamos muitas das nossas melhores decisões. Não confunda, porém, medo com insegurança. Ficar apavorado sem razão para isso exige tratamento.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

O LOBO DA ESTEPE


Uma situação bastante interessante foi descrita por Herman Hesse no livro O Lobo da Estepe, lido por mim há muito tempo e que ainda hoje me intriga, trata-se de uma conversa de Hermínia com Harry, personagens do livro,  quando ela explana: "pretendia grandes feitos, mas descobri que o mundo não passa de um salão burguês" Tai uma excelente dica de leitura.     

"Você, Harry, sempre foi um artista e um pensador, um homem cheio de fé e de alegria, sempre no encalço do grande e do eterno, nunca se contentando com o bonito e o mesquinho. Mas quanto mais despertado pela vida e conduzido para dentro de si mesmo, tanto maior se tornou sua necessidade, tanto mais fundo mergulhou no sofrimento, na timidez, no desespero; mergulhou até o pescoço, e tudo o que no passado conheceu, amou e venerou como belo e santo, toda a sua fé de então nos homens e em nosso elevado destino, nada pode ajudá-lo, tudo perdeu o valor e se fez em pedaços. Sua fé não encontrou mais ar que respirasse. E a morte por asfixia é uma morte muito dura. Não é verdade, Harry? Não é esse o seu destino? [...] Você trazia no íntimo uma imagem da vida, uma fé, uma exigência; estava disposto a feitos, a sofrimentos e sacrifícios, e logo aos poucos notou que o mundo não lhe pedia nenhuma ação, nenhum sacrifício nem algo semelhante; que a vida não é nenhum poema épico, com rasgos de heróis e coisas parecidas, mas um salão burguês, no qual se vive inteiramente feliz com a comida e a bebida, o café e o tricô, o jogo de cartas e a música de rádio. E quem aspira a outra coisa e traz em si o heroico e o belo, veneração pelos grandes poetas ou a veneração pelos santos, não passa de um louco ou de um Quixote." (HESSE, 1975, p. 135-136).       

HESSE, H. O Lobo da Estepe. 10 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975.


quinta-feira, 5 de maio de 2011

COCAÍNA E NICOTINA DEIXAM MARCAS PARECIDAS NO CÉREBRO

Ambas acionam regiões do cérebro que levam ao vício.

Os efeitos da nicotina sobre as regiões do cérebro relacionadas ao vício são muito parecidos com os da cocaína, de acordo uma pesquisa realizada na Universidade de Chicago, nos Estados Unidos. Uma única exposição de 15 minutos à nicotina causou um aumento em longo prazo na excitabilidade dos neurônios relacionados à sensação de recompensa (que dão prazer), de acordo com um estudo publicado no The Journal of Neuroscience. Os resultados sugerem que os mecanismos da nicotina e da cocaína sequestram mecanismos semelhantes da memória no primeiro contato para criar mudanças duradouras no cérebro do usuário.A partir dessa descoberta, Mao Danyan, pesquisador do pós-doutorado do Centro Médico da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, e sua equipe, tentam descobrir o que acontece no cérebro de uma pessoa que fumou seu primeiro cigarro e a faz partir para o segundo.
- É claro que fumar é uma mudança comportamental muito a longo prazo, mas tudo começa com a primeira exposição.
Ele dá como exemplos a aprendizagem e a memória, que são codificadas no cérebro por conexões entre neurônios. Quando dois são ativados várias vezes, forma-se uma ligação mais forte entre eles, aumentando a capacidade de um acionar os outros.
Uma pesquisa anterior realizada pelo neurocentista Daniel McGehee, em outro laboratório da universidade, havia descoberto que a nicotina poderia ativar uma região do cérebro onde os neurônios liberam dopamina (um neurotransmissor conhecido por desempenhar a sensação de prazer dos efeitos de drogas, que causam dependência, ou pela alimentação e pelo sexo).
- Embora os efeitos subjetivos da nicotina e cocaína sejam muito diferentes em seres humanos, os efeitos de sobreposição das duas drogas sobre o sistema de recompensa do cérebro pode explicar por que ambos são substâncias altamente viciante.
Em novos experimentos, Mao monitorou a atividade elétrica dos neurônios em fatias de cérebro de ratos adultos dissecados. Cada fatia foi banhada por 15 minutos na concentração de nicotina semelhante à quantidade que chegam ao cérebro depois de fumar um único cigarro.
Depois de 3-5 horas, Mao conduziu experimentos de eletrofisiologia para detectar a presença de conexões neuronais e determinar quais os receptores do neurotransmissor estavam envolvidos em seu desenvolvimento.
Mao descobriu que a nicotina induzida pela conexão é dependente de um dos alvos habituais da droga, um receptor para o neurotransmissor acetilcolina, localizados nos neurônios que secretam dopamina.
- Descobrimos que a nicotina e cocaína empregar mecanismos semelhantes para induzir a plasticidade sináptica nos neurônios de dopamina.
 Fonte: R7


DOZE CONSELHOS PARA TER UM INFARTO FELIZ !!!

Dr. Ernesto Artur Cardiologista

Quando publiquei estes conselhos 'amigos da onça' em meu site, recebi uma enxurrada de e-mails, até mesmo do exterior, dizendo que isto lhes serviu de alerta, pois muitos estavam adotando esse tipo de vida inconscientemente.

1. Cuide de seu trabalho antes de tudo.  As necessidades pessoais e familiares são secundárias.

2 Trabalhe aos sábados o dia inteiro e, se puder também aos domingos.

3. Se não puder permanecer no escritório à noite, leve trabalho para casa e trabalhe até tarde.

4. Ao invés de dizer não, diga sempre sim a tudo que lhe solicitarem.

5. Procure fazer parte de todas as comissões, comitês, diretorias, conselhos e aceite todos os convites para conferências, seminários, encontros, reuniões, simpósios etc.

6. Não se dê ao luxo de um café da manhã ou uma refeição tranquila. Pelo contrário, não perca tempo e aproveite o horário das refeições para fechar negócios ou fazer reuniões importantes..

7. Não perca tempo fazendo ginástica, nadando, pescando, jogando bola ou tênis. Afinal, tempo é dinheiro.

8. Nunca tire férias, você não precisa disso. Lembre-se que você é de ferro. (e ferro , enferruja!!. .RS)

9. Centralize todo o trabalho em você, controle e examine tudo para ver se nada está errado.. Delegar é pura bobagem; é tudo com você mesmo.

10. Se sentir que está perdendo o ritmo, o fôlego e pintar aquela dor de estômago, tome logo estimulantes, energéticos e antiácidos. Eles vão te deixar tinindo.

11. Se tiver dificuldades em dormir não perca tempo: tome calmantes e sedativos de todos os tipos. Agem rápido e são baratos.

12. E por último, o mais importante: não se permita ter momentos de oração, meditação, audição de uma boa música e reflexão sobre sua vida. Isto é para crédulos e tolos sensíveis.

Repita para si: Eu não perco tempo com bobagens.

Duvido que você não tenha um belo infarto se seguir os conselhos acima!!!
IMPORTANTE:



OS ATAQUES DE CORAÇÃO


Uma nota importante sobre os ataques cardíacos..
Há outros sintomas de ataques cardíacos, além da dor no braço esquerdo(direito). Há também, como sintomas vulgares, uma dor intensa no queixo, assim como náuseas e suores abundantes.

Pode-se não sentir nunca uma primeira dor no peito, durante um ataque cardíaco. 60% das pessoas que tiveram um ataque cardíaco enquanto dormiam, não se levantaram... Mas a dor no peito, pode acordá-lo dum sono profundo.

Se assim for, dissolva imediatamente duas Aspirinas na boca e engula-as com um bocadinho de água. Ligue para Emergência (193 ou 190) e diga ''ataque cardíaco'' e que tomou 2 Aspirinas. Sente-se  numa cadeira ou sofá e force uma tosse, sim forçar a tosse pois ela fará o coração pegar no tranco; tussa de dois em dois segundos, até chegar o socorro.. NÃO SE DEITE !!!!

quarta-feira, 4 de maio de 2011

segunda-feira, 2 de maio de 2011

ANTONIO CARLOS GOMES

 
                          SINÓPSE DA VIDA DE UM GRANDE MAÇOM
"A grandeza não consiste em receber honras, mas em  merecê-las"  (Aristóteles)

Há 114 anos falecia o Irmão Antonio Carlos Gomes, cercado por autoridades, amigos e Irmãos Maçons, como  o governador do Pará Lauro Sodré à cabeceira. Partiu para o Oriente Eterno às
22 h e 20 min. de 16 de setembro de 1896. Chegara  enfim o repouso, o sono intérmino, o triunfo silente do grande artista, numa Belém cujos círculos letrados eram fortemente influenciados pelo  maçom Lauro Sodré.

Carlos Gomes, porém,  não foi sepultado em Belém.  A pedido  do  governador  do  Estado de São Paulo, maçom  Campos Salles,  o corpo foi transladado,  com honras  e  transporte militares,  a  bordo  do vapor Itaipu, para Santos/SP,  dai para Campinas,  sua terra natal.

Sodré,  não enviou para Campinas apenas os restos mortais  de Carlos Gomes.  Atendeu a voz do mito que alimentara a imaginação do jovem que de:

"Tão longe, de nós distante, levou as vozes do nosso canto.
Quisera saber agora, se é possível esquecer seus suspiros, angústias e dores"!  

Cabe-nos, como maçons, em conhecendo nossas origens saber preservá-las  e divulgá-las entre nossos Irmãos,  mantendo a Maçonaria presa as suas  finalidades  seculares  de  procurar  a  Verdade,  a Justiça, mantendo-nos  fraternos.  Não  podemos nos omitir quando por  alguma  forma  surge  a possibilidade de enaltecer e homenagear  Irmãos  que construíram parte da glória,  do orgulho,  da Pátria  e  da  Maçonaria, com   o concurso de seus exemplos. Ir.'. Valdemar Sansão